Se você tem mais de 40 anos, provavelmente já as viu; aquelas pequenas veias roxas que parecem surgir repentinamente nas suas pernas. As veias levam o sangue dos braços e pernas de volta para o coração. Como as veias trabalham contra a ação da gravidade, elas têm válvulas que permitem que o sangue siga, mas não retorne de onde saiu imediatamente. Suas pernas e braços têm dois grandes tipos de veias: superficiais e profundas. As superficiais são mais próximas à superfície da pele e são mais visíveis. As profundas estão localizadas próximas aos ossos e estão cercadas de músculos. Exercícios de contração dos músculos das pernas e braços ajudam o fluxo sanguíneo das veias.

Veias varicosas são veias superficiais dilatadas e deformadas. Geralmente, estão localizadas dentro das panturrilhas ou coxas e se desenvolvem por causa de defeitos nas válvulas e fraquezas na estrutura da parede das veias. Como estão sujeitas à ação da gravidade, as veias continuam a dilatar em com o tempo, ficam deformadas.

Imagem Varizes

Causas

Veias varicosas e seus sintomas são geralmente resultado da doença do refluxo venoso, que se refere ao fato do sangue não conseguir fluir para o coração e retornar para baixo, em vez de ir para cima, de volta para o coração.

Os fatores mais importantes que levam ao surgimento das varizes são: hereditariedade, permanecer em pé por longos períodos de tempo, idade avançada, ser mulher e ter passado por múltiplas gestações.

 

Sintomas

As varizes podem ser inteiramente livres de sintomas e não causar nenhum problema de saúde. Porém, quando são sintomáticas, causam inchaço nos tornozelos e pernas, fadiga, dor, cãibras e até mesmo coceiras. Depois de um longo tempo, as pessoas podem desenvolver úlceras varicosas.

 

Prevenção

Não é possível impedir totalmente o aparecimento das varizes, porém, há maneiras de melhorar a circulação e diminuir as chances de desenvolver complicações, como praticar exercícios, manter o peso saudável, consumir alto teor de fibras, reduzir o consumo de sal, evitar saltos altos ou sapatilhas e meias apertadas, elevar as pernas e evitar ficar muito tempo na mesma posição.

 

Tratamento

Atualmente, novos tratamentos minimamente invasivos têm sido desenvolvidos para reduzir a necessidade de cirurgia. Alguns dos principais são a escleroterapia, a crioescleroterapia, o laser e a radiofrequência. Além destes, também existe a cirurgia de varizes.

Dra. Tassiane Horvatich

Dra. Tassiane Horvatich

Médica pela Universidade de Ribeirão Preto, com residência em Cirurgia Geral e Cirurgia Vascular pelo Hospital Beneficência de Ribeirão Preto.

Veja o currículo completo da Dra.